Índice >> Serviços >> Cursos >> Artigos >> O Novo Paradigma da Saúde

O Novo Paradigma da Saúde

O NOVO PARADIGMA DA SAÚDE

Francisco Godinho - 07/04/2008

Saiba mais acerca de terapias holísticas...

O Dia Mundial da Saúde é comemorado anualmente no dia 7 de Abril e é usado para alertar o público sobre os principais problemas de saúde pública. Nada mais adequado para usar como tema para hoje do que o novo paradigma que se nos oferece em termos de saúde, não acha?

O NOVO PARADIGMA DA SAÚDE

Em todas as terapias holísticas é enfatizada a necessidade de que o paciente assuma a responsabilidade pelo seu próprio estado de saúde, ou seja, para se obterem os melhores resultados, é imprescindível a participação do paciente.

A doença é assumida como o resultado directo dos pensamentos e acções da pessoa, uma vez que a mente é extraordinariamente poderosa e afecta todas as células do corpo, provocando a ocorrência de mudanças químicas. Assim sendo, emoções negativas como ansiedade, desgosto, medo e preocupação, que estão largamente disseminadas na sociedade moderna, terão necessariamente repercussões negativas na saúde.

As atitudes negativas nunca facilitarão a cura, mas uma atitude positiva é muito útil para se conquistar e manter um corpo, a mente e o espírito sadios. Assim, é fundamental para o paciente a firme disposição de se livrar da doença e que adopte um papel activo no tratamento.

Não é o terapeuta por si que cura, pois somente o corpo é capaz de se auto-curar, mas a função de cada uma das várias terapias é ajudar a equilibrar todos os sistemas corporais, estimulando as áreas pouco activas e acalmando as áreas hiperactivas. Estando todos os sistemas do corpo intimamente relacionados, qualquer coisa que afecte uma parte afectará necessariamente o todo. Será ainda de referir que, por norma, estas terapias tendem a ser inofensivas para as áreas que estão a funcionar adequadamente.

Podemos dizer, genericamente, que as terapias holísticas são tão eficazes, que é possível considerar cada uma delas simultaneamente como uma arte e uma ciência: como uma arte, porque através dela o terapeuta tem a possibilidade de pôr em prática toda a sua mestria na sua interacção com o paciente; como uma ciência, porque assenta no estudo de várias ciências e, duma forma simultaneamente ousada e fascinante, ultrapassa as actuais convenções.

Ao interpretarmos o que é uma terapia holística, queremos acentuar que o terapeuta holístico não isola uma doença a fim de tratar os seus sintomas nem actua especificamente sobre um órgão ou sistema, mas que pelo contrário, trata o indivíduo como um todo, tendo em conta as suas vivências e o meio ambiente em que está inserido, com o objectivo de induzir naquele um estado de equilíbrio e harmonia. Numerosos terapeutas, após diversos anos de estudo e prática, concluíram que, grosso modo, as terapias holísticas actuam aos níveis fisiológico, psicológico e espiritual.

O novo paradigma de saúde e medicina amplia a estrutura do antigo, incorporando os brilhantes avanços tecnológicos, enquanto restaura e confirma intuições sobre a mente e os relacionamentos, explicando muitos fenómenos até então intrigantes, sendo a sua coerência e poderes de predição largamente superiores aos inerentes ao velho modelo, adicionando a chama e a poesia da ciência inspirada à prosa da ciência tradicional e, quando o adjectivo “holístico” é aplicado de forma adequada aos cuidados com a saúde, refere-se a uma abordagem qualitativamente diferente, que diz respeito à interacção da mente, do corpo e do ambiente. Ao superar as aptidões da abordagem alopática, que trata das doenças e dos sintomas das doenças, o enfoque holístico procura corrigir a subjacente desarmonia causadora do problema.

Uma abordagem holística pode incluir uma variedade de instrumentos de diagnóstico e tratamentos – alguns ortodoxos, outros não.  Para concluirmos esta curta abordagem, observemos então uma comparação muito simplificada destas duas visões:

·          Pressuposições do velho paradigma da medicina

·          Pressuposições do novo paradigma da Saúde

·          Tratamento dos sintomas.

·          Busca de padrões e causas, acompanhado do tratamento dos sintomas.

·          Especializado.

·          Integrado, preocupado com o paciente como um todo.

·          Ênfase na eficiência.

·          Ênfase nos valores humanos.

·          Os profissionais devem ser emocionalmente neutros.

·          O desvelo dos profissionais é um dos componentes da cura.

·          Dor e doença são negativas por completo.

·          Dor e doença são informações sobre conflitos e desarmonias.

·          Intervenções básicas com medicamentos e cirurgia.

·          Intervenções mínimas com a “tecnologia apropriada”, complementadas com todo o instrumental de técnicas não agressivas (psicoterapias, dietas, exercícios).

·          O corpo é visto como uma máquina em bom ou mau estado de manutenção.

·          O corpo é visto como um sistema dinâmico, um contexto, um campo de energia dentro de outros campos.

·          A doença ou a deficiência vista como uma coisa, uma entidade.

·          A doença ou a deficiência vista como um processo.

·          Ênfase na eliminação dos sintomas, da doença.

·          Ênfase na obtenção do bem-estar máximo, “meta-saúde”.

·          O paciente é dependente.

·          O paciente é (ou deveria ser) autónomo.

·          O profissional é a autoridade.

·          O profissional é um parceiro terapêutico.

·          O corpo e a mente são separados; os males psicossomáticos são mentais, devendo ser entregues ao psiquiatra.

·          Perspectiva corpo-mente; os males psicossomáticos estão dentro da alçada de todos os profissionais da área da saúde.

·          A mente é um factor secundário na doença orgânica.

·          A mente é um factor primário ou de igual valor em todas as doenças.

·          Efeitos de placebo mostram o poder da sugestão.

·          Efeitos de placebo mostram o papel da mente na doença e na cura.

·          Crença básica em informações quantitativas (fichas médicas, testes, dados diversos).

·          Crença básica em informações qualitativas, inclusive subjectivos dos pacientes e intuições dos profissionais; os dados quantitativos são complementares.

·          “Prevenção” em grande parte ambiental: vitaminas, repouso, exercícios, imunização, proibição do fumo.

·          “Prevenção” como sinónimo de integridade: trabalho, relacionamentos, objectivos, corpo-mente-espírito.

 

Nota: Os textos apresentados nesta secção são da inteira e exclusiva responsabilidade do respectivo autor ou compilador e reflectem apenas o seu ponto de vista, podendo não corresponder às opiniões ou pareceres dos restantes colaboradores.

<  índice  voltar  >
Nota: Os produtos, técnicas, terapias e informações deste sítio não substituem a consulta do seu médico ou especialista!

Sede e Endereço Postal: Florais ZED - Centro Comercial D. Dinis, Sala 703 - Av. Combatentes da Grande Guerra - 2400-122 LEIRIA - PORTUGAL
Telefones: 00351 244836160, 00351 938195335         e-Mails: Terapias, Formação e Produtos [].
Está absolutamente interdita e sujeita a processo judicial qualquer forma de cópia ou reprodução dos conteúdos das páginas deste sítio.
O 7ºzed - Escola de Reiki ZED de Leiria é a sede física dos Florais ZED, essências florais de Portugal desde 2001
Copyright © 2006-2017 - Francisco Godinho, Leiria.  Web-Designer [] Última modificação desta página: 01/01/17 Visitas desde 01/10/06: contador para blog