Índice >> Serviços >> Cursos >> Artigos >> 5 Meses Depois

1+1=2, 5 Meses Depois

'1+1=2, TERAPIA FLORAL 5 MESES DEPOIS...'

Francisco Godinho - 06/07/2002

Deixe que os Florais ZED o ponham de Mãos dadas com a sua Alma...
...pois Vocês merece estar bem!!!

TERAPIA FLORAL 5 MESES DEPOIS...
UM MAIS UM IGUAL A DOIS (?)

Apenas + 1 Ponto de Vista...

TERAPIA FLORAL 5 MESES DEPOIS...

Em Jeito de Balanço:

No presente momento, após a frequência dos cinco primeiros meses do curso, tenho consciência da forma subtil como se tem vindo a operar em mim de forma paulatina mas sustentada, um conjunto de transformações tendentes a tornar-me um terapeuta vibracional bastante melhor equipado do que era até aqui.

Pelo leque de temas até aqui abordados e pela qualidade e quantidade de conhecimentos até agora adquiridos, estou crente de que tenho sido largamente compensado das (relativamente poucas) horas que tenho subtraído aos meus restantes afazeres[i] a fim de comparecer às aulas e sobretudo de as preparar.

Paralelamente (por que não o mencionar, por clara constatação?), através da reflexão que acompanha a investigação, e da qual é corolário, o encontro com o meu âmago, o meu verdadeiro Eu, tem vindo a ser facilitado, concorrendo para tal não apenas o propiciar das circunstâncias, mas igualmente o esforço nesse mesmo sentido, originado por exemplos colhidos na sala de aulas.

De facto, tenho vindo a assistir, por um lado ao meu despertar para uma série alargada de sinais (símbolos e indícios) merecedores de maior atenção da minha parte e aos quais era praticamente insensível, por outro, é inegável a forma como tenho desenvolvido e aguçado a capacidade de encontrar as causas subjacentes a determinados sintomas que os pacientes patenteiam, fruto indiscutível do alicerçar de conhecimentos graças ao acréscimo de informação resultante do estudo e da prática.

Não apenas as palestras, conduzidas a maior parte das vezes por oradores cujo denodo e empenho, aliados à evidente proficiência nas matérias em discussão, souberam emprestar um cariz verdadeiramente electrizante para boa parte da audiência[ii], mas igualmente os trabalhos de preparação dessas palestras pelo nosso lado, envolvendo a consulta dos livros aconselhados e a investigação em bibliotecas e sítios da Internet, me tem permitido, se não ampliar os horizontes (o que, sem sombra de dúvida, por vezes ocorreu), pelo menos aprofundar e consolidar conhecimentos.

O próprio facto de lidar com mais facilidade com a informação 'científica' de que disponho, a compartimentação e arrumação de conceitos e a maior capacidade para os integrar num todo, vieram a permitir que gradualmente tenha passado a conseguir prestar muito mais atenção à intuição, a ouvir-me a mim próprio , isento de juízos, quando confrontado com as dificuldades apresentadas pelos pacientes.

Conto sinceramente que os restantes dois terços do curso me deixem ainda mais agradado relativamente à decisão de me ter matriculado, mas sobretudo que se tornem bastante mais manifestas a vantagens da sua frequência. Pessoalmente, estou a trabalhar nesse sentido...

UM MAIS UM IGUAL A DOIS (?)

Será Mesmo Assim?

não pretendendo enredar-me nos meandros filosóficos, matemáticos, biológicos, astronómicos, ou sequer teológicos para os quais o aprofundar deste tema evidentemente me arrastaria, limitar-me-ei aqui a expressar a minha (actual) convicção de que a afirmação que serve de base ao presente trabalho (1+1=2) apenas sob um dos pontos de vista poderá ser encarada como correcta.

Se bem que, desde a mais tenra infância, na altura em que começa mos a aprender os algarismos e adquirimos a noção de qual o valor quantitativo de cada um deles, o nosso universo dos números reais tem-se encarregado de manter como indesmentível essa afirmaçãomatemática elementar...

Basta tomarmos como ponto de partida um exemplo biológico tão comum como a reprodução, quer sexuada, quer assexuada, para não ser necessária grande imaginação ao afirmarmos que um mais um tende para infinito, ou seja, que no mínimo, é verdadeiro 1+1=3...

Já do ponto de vista espiritual, podemos constatar o contrário, em que o conjunto das almas, ou se o preferirmos, a sua soma, tende para a unidade, ou seja, 1+1=1...

Apenas + 1 Ponto de Vista...

Uma vez que não estou muito voltado para levar a cabo um exercício de estilo, porventura estéril, acerca desta questão, ir-me-ei antes debruçar sobre o modo como os florais, bem como um vasto leque de outras terapias vibracionais, ao encararem o ser humano não apenas como um corpo físico composto por peças catalogadas, mas como muito mais, ou seja, um conjunto de corpo, mente e Espírito.

Na minha opinião, cada um de nós é como que parte de uma Alma una e perene (uma fracção da essência divina) que ocasionalmente possui um corpo (que lhe permite experienciar determinadas lições, numa dimensão especial, em que o tempo, tal como o espaço, se tornam lineares e comensuráveis) destinado a cumprir uma missão específica.

Agrada-me apelidar 'movimento da Alma' à missão que cada um de nós tem para cumprir, ou, por outras palavras, à via para a qual o nosso Eu Superior, munido de todo o saber ancestral (que nos foi ocultado no momento em que encarnámos), constantemente procura conduzir-nos, quer através de sugestões, quer de advertências.

De facto, recorrendo a um vasto conjunto de artifícios tais como vozes, visões, sensações tácteis, aromas, paladares, etc., que fogem àquilo a que vulgarmente chamamos real, mas que identificamos mais com o mundo dos sonhos e da fantasia, através daquilo que entendemos como intuição, a nossa Alma está permanentemente a procurar chamar-nos a atenção para algo que teimamos em ignorar.

Trata-se da diferença subtil que se verifica em nós e que faz com que nos sintamos em paz, tranquilos, centrados, serenos, alegres, harmonizados, enérgicos, criativos, fortes, confiantes, felizes, calmos, estimulados, compreensivos, libertos, equilibrados, receptivos, amando-nos a nós próprios e aos outros sem reticências, ou pelo contrário, fiquemos melindrados, receosos, ciumentos, apáticos, ameaçados, irritados, desconfiados, críticos, desiludidos, possessivos, aterrorizados, fracassados, culpados, vítimas, irados, bloqueados, ansiosos, fatigados, pessimistas, carentes, amedrontados, tristes, desinteressados, enfraquecidos.

O modo como reagimos face aos estímulos externos dita a forma como estamos ou não a aprender a nossa lição, ou seja, a cumprir a nossa missão terrena. Quanto mais as nossas atitudes nos afastam do caminho que havíamos escolhido trilhar nesta vida, tanto maiores e mais intensas se tornam as advertências que nos são feitas, multiplicando-se então os entraves e os escolhos às nossa caminhada.

Quando tal ocorre, começa mos a ficar energeticamente desequilibrados, sendo tais desajustes reflectidos essencialmente ao nível das emoções. após as emoções de sinal contrário ao amor e à felicidade terem encetado o controlo da nossa conduta, facilmente os nossos corpos mental e físico (somos particularmente sensíveis sobretudo às manifestações que ocorrem neste último) se transformam na arena ideal para a doença, manifestação derradeira e mais gravosa do desequilíbrio energético entretanto encetado.

O conjunto alargado das terapias vibracionais, de entre as quais avulta a que se baseia nas essências florais, ao encarar o ser humano e o ambiente envolvente como um todo, procura, dum ponto de vista holístico, não apenas conduzir o processo de recuperação até um ponto de neutralidade no qual os sintomas deixem de se manifestar (tal como faz a medicina mecanicista a que chamamos tradicional), mas vai muito mais Além , minorando a relevância destes últimos e a própria doença em si, para se consagrar à cura integral do ser, ao reencaminhamento deste no mesmo sentido em que a Alma anseia deslocar-se.

A terapia floral, em particular e tendo em conta os aspectos que a caracterizam e distinguem das restantes, tira partido da natureza envolvente, da sua generosidade e das suas capacidades regeneradoras e harmonizantes ao recolher e preservar as frequências das vibrações que são peculiares às flores de cada espécie vegetal, a fim de que estas entrem em ressonância com as particularidades energéticas do ser humano que se pretende curar. Numa primeira fase do tratamento, visa-se minorar a intensidade dos picos de manifestação das emoções adversas, para de seguida, num processo continuado no qual o indivíduo passa a desempenhar um papel activo, identificando-se e responsabilizando-se crescentemente face aos fenómenos que ocorrem na sua vida, ou pelo menos quanto à forma como reage àqueles, a preocupação passar a ser o espaçamento das crises até à sua total erradicação.

Nesta terapia, o objectivo é corrigir no indivíduo os factores emocionais que tendem para o medo, o desamor, o sofrimento, a dor (por irem numa direcção oposta é do movimento da Alma), orientando-o no sentido do reencontro com a sua verdadeira essência (passando a estar em consonância com o seu Eu Superior), sendo 'compensado' com tranquilidade, equilíbrio, alegria, amor.

Quando estamos em consonância com o Eu Superior, amando-nos e aos que nos rodeiam de modo incondicional, passamos a partilhar a perspectiva de que somos segmentos duma única e mesma Alma...

[i]         A fim de conseguir cumprir os parâmetros mínimos de rigor e de empenho que estabeleci comigo próprio ao matricular-me neste curso, no sentido de adquirir uma manifesta mais valia como contrapartida do esforço que a sua frequência viesse representar.

[ii]         Aqui só posso referir-me a impressões visuais que vim colhendo, uma vez que raramente tive ocasião ou mesmo tenção de trocar impressões com colegas acerca desse tópico e, se tal ocorreu, jamais lhe poderia atribuir o alcance estatístico de uma auscultação alargada.

   Conheça aqui a nossa gama de compostos florais.  

Nota: Os textos apresentados nesta secção são da inteira e exclusiva responsabilidade do respectivo autor ou compilador e reflectem apenas o seu ponto de vista, podendo não corresponder às opiniões ou pareceres dos restantes colaboradores.

<  índice  voltar  >
Nota: Os produtos, técnicas, terapias e informações deste sítio não substituem a consulta do seu médico ou especialista!

Sede e Endereço Postal: Florais ZED - Centro Comercial D. Dinis, Sala 703 - Av. Combatentes da Grande Guerra - 2400-122 LEIRIA - PORTUGAL
Telefones: 00351 244836160, 00351 938195335         e-Mails: Terapias, Formação e Produtos [].
Está absolutamente interdita e sujeita a processo judicial qualquer forma de cópia ou reprodução dos conteúdos das páginas deste sítio.
O 7ºzed - Escola de Reiki ZED de Leiria é a sede física dos Florais ZED, essências florais de Portugal desde 2001
Copyright © 2006-2017 - Francisco Godinho, Leiria.  Web-Designer [] Última modificação desta página: 01/01/17 Visitas desde 01/10/06: contador para blog