Como Lidar Com A Fadiga Causada Pelo Despertar Espiritual
Florais ZED

 Início >> Artigos >> Como Lidar Com A Fadiga Causada Pelo Despertar Espiritual

Como Lidar Com A Fadiga Causada Pelo Despertar Espiritual

Como Lidar Com A Fadiga Causada Pelo Despertar Espiritual

Sentires-te cansado é um dos sintomas comuns da ascensão espiritual. Por teres tanta energia a mover-se pelo teu corpo, podes ter fases em que te vais sentir hiperestimulado, feliz, triste, ou muito deprimido.(…)

Artigo de: Alexandro Gruber - 01/07/2021 (traduzido e adaptado por Francisco José Ferreira, créditos e gratidão ao autor)

 

Artigo

Como Lidar Com A Fadiga Causada Pelo Despertar Espiritual

Sentires-te cansado é um dos sintomas comuns da ascensão espiritual.

Por teres tanta energia a mover-se pelo teu corpo, podes ter fases em que te vais sentir hiperestimulado, feliz, triste, ou muito deprimido.

O teu trabalho diário, o teu estilo de vida, perdem o sentido. Tens energia zero e já não podes fazer as coisas que era costume.

Todas as energias negativas ao longo dos anos desanimaram-te.

E podes sentir-te cansado porque, ao libertares as emoções que reprimias, camadas mais antigas e mais profundas mostram que precisam de cura. É um trabalho contínuo.
O cansaço vem principalmente do despertar da energia Kundalini, onde a tua alma se está a tentar fundir com o teu corpo, onde tudo está a ser processado e retirado aquilo de que já não precisas, permitindo-te que cresças.

Esse processamento atinge fortemente o teu corpo físico.

Há muita dor física envolvida. Podes sentir-te como uma casca sem vida. Preso nos paradigmas da sociedade, o “eu” que conheces torna-se obsoleto e tu desconectas-te do teu corpo.

Então, quando experimentas finalmente um despertar espiritual, o “eu” tenta reconectar-te com o teu corpo material, unindo-o à Mente Superior e ao Espírito.

E durante este processo, tudo o que ignoravas, enquanto perseguias ambições mundanas, volta à tona. Sentes febre, dores e náuseas, e outros sintomas: ataques de pânico, incapacidade de enfrentar situações; distancias-te das pessoas, sentes-te sozinho. E tentas encontrar alguma aparência de felicidade neste mundo frio e vazio.

Esse cansaço faz parte do trabalho interno

Esse cansaço faz parte do trabalho interno em:
Despertar da Kundalini, processo no qual os pontos de energia obstruídos do teu corpo se abrem para recuperares o teu Poder de Compreensão, para agires em comum com a tua Alma.
Emoções reprimidas: responsabilizas-te por perseguires os teus objectivos, expressando opiniões, pensamentos e necessidades, ao seres vulnerável, convincente, mas respeitoso.
Recusa em aceitar coisas desagradáveis: passamos a maior parte das nossas vidas na nossa zona de conforto, recusando-nos a abrir o caminho para as coisas que nos fazem crescer. Em vez de aceitarmos a nossa dor, vergonha e inadequação, nós empurramo-las para o nosso eu da sombra, que nos mantém cativos numa fadiga que nos devora como parasita que é.
Autotraição: vivermos em negação é quando nos recusamos a aceitar as nossas esperanças, sonhos e desejos, e desvalorizamos a nossa auto-estima. Apesar de a nossa voz interior nos dizer para sermos mais responsáveis, gentis e generosos, connosco e com os outros, resistimos, o que nos faz sentir repulsivos, sem valor e estagnados.

Aqui estão algumas soluções:

• Fala contigo próprio: a tua voz interior deseja comunicar-se contigo. Pergunta a ti mesmo, o que queres fazer da vida. Quando comunicas com o teu “eu”, percebes como antes te traíste e o que deves fazer para reunires coragem e humildade para ir em frente.
• Descansa o corpo: quando sofremos de fadiga, queremos dormir muito, mas não conseguimos. Isso significa que o corpo não precisa de sono, mas de descanso. As sestas curtas são mais energéticas do que um sono prolongado.
• Pratica o Silêncio: o ruído é stressante. Encontra um lugar sem distracções e passa algum tempo lá.
• Conecta-te com a natureza: a natureza é uma das melhores maneiras de reabasteceres a tua alma, pois limpa os teus pensamentos ansiosos e faz-te apreciar a beleza do momento.
• Aceitação: a adversidade é o maior catalisador da mudança. Quando as coisas não acontecem da forma que queres, e és coagido a sair da tua zona de conforto, é quando a transcendência e a transformação começam. Senão, ficarás preso no limbo por muitos anos, sentindo-te sonolento e cansado. A ascensão é a estimulação de teu ser para um nível superior. A maioria das pessoas passa a vida inteira na surdez vibracional. Não são capazes de apreciar totalmente os seus amigos, a família, a natureza e tudo aquilo com que entram em contacto. Isso deixa-as cansadas e exaustas, e então culpam os outros. Elas vivem com uma dor terrível. E quando a ascensão ou a iluminação espiritual vêm com o Despertar, isso afecta os seus corpos físicos. Aparecem dores pela expulsão dos parasitas energéticos que invadiram os seus corpos enquanto estavam como zombies. Então, abraça a mudança, libertando a dor, para te tornares uma versão melhor de ti mesmo.
• Abre o teu coração para os outros: para isso precisas de alguém em quem confies. O Universo enviar-te-á as pessoas certas para ti, com frequências vibracionais mais elevadas, que não te julgarão. Faz o que te traz felicidade. Tens que sair e procurar as coisas que enriquecem o teu corpo e a tua alma.

Faz o que for necessário para chegares mais próximo do teu propósito e missão espirituais, permanece comprometido, apesar das possíveis críticas.

Para concluirmos, depende somente de ti tornares-te a tua melhor versão.

Quanto mais cedo perceberes isso, melhores serão as tuas chances de atingires a cura e o crescimento espiritual.

Eis o que eu te desejo

Desejo que te cures daquilo que não contas a ninguém, daquelas dores que aguentas em silêncio, das lágrimas que escorrem pelo teu rosto antes de dormires.

Desejo que te cures dos seus temores, medos e inseguranças. Das incertezas que um dia a vida colocou em ti e que enfrentas todos os dias quando te levantas da cama e segues em frente.

Desejo que te cures daquelas mágoas, feridas e desilusões, que silenciaste, que nunca reclamaste, mas que ainda sentes profundamente dentro de ti.

Desejo que te cures do passado que ainda está contigo nas cicatrizes emocionais que carregas sem reclamar.

Que te cures das desculpas que nunca te foram dadas, da valorização que não recebeste, da gratidão que não te deram, do reconhecimento justo que não te foi oferecido, de todas as vezes que mereceste receber o melhor e ele não chegou a ti.

Que te cures dessas dores que engoliste, silenciaste, empurraste para dentro de ti.

Desejo que te cures de todas as vezes que disseste que estava “tudo bem”, quando na verdade não estava nada bem. Das vezes que engoliste o choro, a raiva, a tristeza, a decepção e sorriste, para que ninguém visse a tua dor, ou para que o teu sorriso pudesse fazer alguém feliz.

Desejo que te cures dos sacrifícios que já tiveste que fazer, das indiferenças que recebeste, dos pesos que suportaste.

Que te cures dos momentos em que te sentiste sozinho e que acreditaste que ninguém via as tuas feridas ou reconhecia os teus actos.

Acredita, a vida vê, a vida retribui, a vida cura.

A cura pode ser lenta, silenciosa, por vezes difícil, e não se faz sozinha. Mas ela acontece!

Curares-te é um processo. Assim como muitos te causam feridas que aguentas em silêncio, outros ajudam-te a cicatrizar as feridas sem que tu percebas.

Desejo que te cures: de tudo o que dizes, de tudo o que não dizes e de tudo o que precisas!”

 

NOTA: Os artigos apresentados nesta secção são da inteira e exclusiva responsabilidade do respectivo autor ou compilador e reflectem apenas o seu ponto de vista, podendo não corresponder às opiniões ou pareceres dos restantes colaboradores.

Consulte as Condições de Venda e Portes e utilize o nosso Formulário de Encomenda. Obrigado!

Nota: Os produtos, técnicas, terapias e informações deste sítio não substituem a consulta do seu médico ou especialista!

 

Depoimentos

Depoimentos

Seja o primeiro a fazer um comentário a este artigo de opinião.
Contacte-nos para fazer as suas críticas e/ou sugestões, usando um dos meios sugeridos no rodapé .

« « « início voltar » » »

O 7ºzed é a sede física dos Florais ZED, essências florais de Portugal desde 2001
Sede e Endereço Postal: Florais ZED - Centro Comercial D. Dinis, Sala 703 - Av. Combatentes da Grande Guerra - 2400-122 LEIRIA - PORTUGAL
Telefones: 00351 244836160, 00351 938195335               e-Mails: Terapias, Formação e Produtos
[]                Reclamação
Copyright © 2006-2024 - Francisco Godinho, Leiria.  Web-Designer []
Está absolutamente interdita e sujeita a processo judicial qualquer forma de cópia ou reprodução dos conteúdos das páginas deste sítio
Última modificação desta página: 04/01/24               Visitas desde 01/10/06: